Você inclui visita ao otorrinolaringologista na sua rotina de consultas preventivas? Se não o faz, saiba que é importante: a visita de rotina anual, aliada ao exame de audiometria, são medidas preventivas capazes de reduzir o impacto da deficiência auditiva.
Alguns motivos da perda auditiva são: doenças infecto-contagiosas, como meningite e caxumba, doenças genéticas e medicamentos ototóxicos. E a presbiacusia, a perda auditiva pela idade, que é um processo natural que costuma se iniciar por volta de 40 anos com sinais entre os 50 e 60 anos.
No entanto, a grande causa que vem acelerando esse processo, até então natural, é a exposição prolongada a sons muito altos.
No mundo moderno os ruídos ao nosso redor aumentaram muito: no trânsito, o som alto dentro do carro, no celular, na televisão, nos utensílios de cozinha, nos bares e shows.
Segundo a OMS, 466 milhões de pessoas no mundo sofrem com problemas auditivos hoje em dia, sendo 34 milhões crianças, enquanto há cinco anos o número total de casos era de 360 milhões. A organização também calculou que em 2030 o número de afetados poderia alcançar os 630 milhões e em 2050 atingiriam 900 milhões, onde 60% dos casos poderiam ser prevenidos.
A perda de audição causa grande impacto nas habilidades comunicativas e sociais, que por sua vez, contribui para o isolamento social, depressão e outras patologias, além de perda de produtividade profissional.
Com a perda auditiva instalada a melhor opção de tratamento é o uso de aparelho auditivos que podem interromper a evolução dessa, e ainda restaurar a qualidade de vida do paciente.
Quando foi sua última consulta preventiva? Agende aqui na Cliaud uma avaliação gratuita!

0 comentários

× Como posso te ajudar?